“Certa noite escrevi “Que a realidade nos acolha de forma branda e carinhosa e que essa noite você esteja dormindo com a certeza de que eu amo você.” E certamente escreveria de novo hoje. Por motivos diferentes? Sim. Naquela noite, o inicio de um recomeço de nós dois. Essa noite, um recomeço de mim mesma. Então é isso, que a realidade nos acolha de forma branda e carinhosa e que essa noite você vá dormir com a certeza de que eu sempre vou amar você.”

Reblog11 hours ago with 1 note

“De repente, todas as músicas tocam nossa história e em todos os livros os personagens somos nós. Cada casal na rua me traz uma lembrança, e cada esquina uma emoção. De repente, seu cheiro parece estar impregnado em toda roupa que já usei, e suas fotos parecem saltar do mural. De uma forma incrível, todo cara na rua tem uma blusa que parece a sua, ou um jeito de arrumar o cabelo que me lembra o seu. E nenhum deles é você, o que me faz irritada pois são coisas tão suas que não podem ser de mais ninguém. De repente, o dia se arrasta e as vibrações do celular são mais fortes e ilusórias. E de repente, eu sonho acordada com nós dois, enquanto o sono não vem.”

De repente, o nó na garganta se desfaz em lágrimas.

Reblog1 day ago with 0 notes

“Eu tento esquecer. Tento me convencer que a culpa não foi minha, ou sua, que o coração não segue regras e que nele ninguém manda. E durante o dia, eu até consigo passar por períodos em que eu entendo. Mas conforme a noite se aproxima e o sono não vem, e tudo o que eu consigo pensar é “o que eu fiz?” ou “onde eu errei?” eu vejo que por agora, nada vai me convencer disso. Então eu fico aqui, por horas viajando em conversas de um ano atrás, rindo sozinha com as nossas piadas bobas e derramando uma nova lágrima a cada declaração que por você era feita. E eu sei que vai doer, a cada lembrança vai doer um pouco mais, até o dia em que talvez não doa. Mas se esse dia chegar, não vai ser hoje, nem amanhã, nem semana que vem. Mês que vem muito menos. Isso me assusta pois mostra o quanto o meu amor por você é gigante. O que me mantém aqui, impedida de chamar você, de correr pra sua casa, é que eu sei que você vai ser mais feliz longe. E eu, como sempre, quero a sua felicidade. Então, por mais que eu sinta vontade de esquecer tudo e ir até aí dizer que tudo pode ser resolvido, eu sei que você precisa ser feliz, então fico aqui escrevendo mais um texto que talvez você nem leia e que talvez nem me alivie o nó dolorido que ficou na garganta o dia inteiro. “O que tiver que ser será.” E se nós formos pra ser, seremos. Se cuide tão bem quanto eu te cuidava e se ame tanto quanto eu te amo. E seja feliz, na mesma proporção de felicidade que você me fez sentir: imensurável.”

What will be, will be.

Reblog1 day ago with 0 notes

“Há alguns dias eu tenho notado que a necessidade da sua presença tem crescido cada vez mais. Você chegou quando mais precisava, quando eu já não mais sonhava. E com esse sorriso verdadeiro, esse jeito matreiro de ser veio curando a dor que eu trazia no meu peito. Por você me refiz, tratei de arrumar toda a bagunça que eu trazia no meu peito como quem arruma a casa
para uma visita tão esperada. Todas as manhãs quando acordo penso no teu sorriso, penso em cada momento contigo e é por isso que eu acordo sorrindo. Penso em como quero te ver de novo e em como o tempo que eu tenho contigo é pouco … Eu queria mais, eu queria todas as suas horas porque eu odeio me despedir de você. Então meu amor não vai ainda, fica mais um pouco, fica mais 10 minutos, fica mais uma década.. fica por uma vida.”

Nanda Marques, Cartas para ele  (via involuntus)

Reblog1 day ago with 782 notes

“Você sabe que alguém te ama não pelo que ela fala, mas pelo que faz. O amor não sobrevive de teorias.”

Pedro Bial.   (via distanciarei)

Reblog1 day ago with 39,397 notes

“Eu sei que tenho um turbilhão de defeitos. Mas olhe para mim, eu estou tentando acertar. Estou tentando de todas as maneiras te mostrar que eu não posso mais viver sem você.”

Restos de um naufrágio.  (via involuntus)

Reblog1 day ago with 3,320 notes